Sobre o Fim

9.6.14

O tempo corre até que um dia, o amor, que era quente, esfriou.
Até que os cúmplices, estranhos se tornaram.
Mas na hora de acertar as contas, o fim sempre dói - e a dor nunca é homogênea:
Sempre um vai sofrer mais.
Por quê tamanha injustiça com os corações?

Deus pode ser perfeito, mas Ele pecou nessa parte quando foi criar o ser humano:
Ele se esqueceu de balancear os sentimentos.
Comentários
6 Comentários

6 comentários:

Pâm Possani disse... Responder

que lindo o texto Maiti!
sentimentos são terriveis para qualquer pessoa, de verdade :(
por que será de verdade que sempre um se "ferra" mais né? :c deveriam ser iguais para os dois :/
saudade de dar uma passadinha aqui! nao gostou de Fallen? :ccc
tao fofinho, mas no final ficou faltando pedaço , oh vida!
Hush hush eu ja terminei, é muito boa, mas aquele final, né? </3
Um beijo!
Pâm - www.interruptedreamer.com

Gabriela Cerutti Zimmermann disse... Responder

Lindo texto, Maiti! Triste, mas lindo. Adoro como você sintetiza os sentimentos em palavras.

Abraço!
http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

Allyne disse... Responder

Texto muito lindo. Realmente, sempre um sofre mais e demora mais a desapegar que o outro...
http://cupcakedegarotas.blogspot.com.br/

Lari Fonseca disse... Responder

O tempo que cura é o mesmo que, vez ou outra, insiste em trazer saudade... E saudade traz aquela típica reflexão do "E se fosse diferente?" Mas, afinal nunca poderemos saber, não é? Sempre teremos apenas uma escolha à nossa frente. E, quando se trata de amor, essa escolha é risco... Um risco a ser somado na injustiça dos corações, que seu poema retratou tão bem!

Beijos ♥ Jeito Único

Lola Mantovani disse... Responder

Que perfeito, se tudo fosse mútuo e na medida certa, se evitaria muita dor.
beijos

Anônimo disse... Responder

É sempre amor, mesmo que acabe
Com ela aonde quer que esteja
É sempre amor, mesmo que mude
É sempre amor, mesmo que alguém esqueça o que passou.

Postar um comentário

Evite comentários Ctrl+C Ctrl+V, pois os mesmos não serão respondidos. Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa retribuir a visita! :)

 
© Ultraviolence - 2014. Todos os direitos reservados.
"Listen to the silence, let it ring on."
imagem-logo