1 mês desde que você se foi

22.4.12

Susi, minha pequena...

Eu continuo vivendo a minha vida sem você, claro. Eu não podia parar. Mas é impossível negar que eu superei totalmente a sua ausência. Eu ainda me lembro de você todo santo dia, Susi. Eu me lembro de você, de todos os momentos que passamos juntas, me lembro de cada detalhe seu. Você era tão fofinha... *-*
Também me lembro detalhadamente do dia em que você se foi... Cada momento. E essa lembrança ainda me faz chorar muito.
Mas gosto de lembrar dos nossos momentos felizes.

Era agosto quando você entrou na minha vida. Você tinha só 3 meses e era tão pequenininha! Eu me lembro de você e dos seus 3 irmãozinhos e eu escolhi você de cara. Eu me apaixonei por você desde a primeira vez que eu te vi. Você ficou latindo pra mim, com medo. E depois nós fomos pra casa e você ficou no fundo da sua casinha, olhando pra mim e eu passei mais de uma hora, hipnotizada, observando você.
Você foi a primeira cachorrinha que eu não tive medo. Parecia que você tinha sido feita pra mim.


Eu sempre fui muito criativa e meio idiota... hahahaha, logo, eu inventava milhares de brincadeiras. Eu já brinquei de casinha com você e você era meu bebê. Já coloquei vestidos das minhas bonecas em você! Tem até uma foto disso. E eu até passei esmalte em você uma vez! AHUAHUHAHA você ficou uma graça! Mas eu nunca mais fiz isso, tadinha de você. xD
Uma vez pintei sua casinha por dentro. Eu pintei um tapete rosa pra você e fiz quadrinhos nas paredes.
Você não queria mais entrar na casinha. O cheiro de tinta era muito forte pra você. kkkkkkkkkk...
E essa foto aqui do lado? Você ainda bebê, dentro de uma sacola que ganhei. Você lembra que eu adorava levar você aí dentro?
E a vez que você ficou muito doentinha e quase morreu... Se não fosse a minha mãe cuidando de você, você já tinha ido embora muitos anos antes...
Minha mãe também te amava muito e sofreu muito mais do que eu achei que sofreria quando você se foi.

Quando nos mudamos, no primeiro dia de mudança, um fusca rebaixado virou a rua com tudo e você correu bem naquele momento. O fusca pegou você em cheio e você saiu rolando pelo outro lado da rua.
O resultado foi esse da foto ao lado. Tadinha de você... Parecia que tinha  levado uma surra. kkkkkkkk
Você ficou mancando por um tempinho, mas depois se recuperou totalmente.
E você também cortou logo abaixo do olho e essa cicatriz ficou em você pra sempre.

Nina e Susi - Iguaizinhas, né?
O tempo foi passando e você foi ficando triste, meio depressiva. Você olhava pra gente com aquela carinha pidona e nós sabíamos que você se sentia sozinha. Foi então que concordamos que você deveria engravidar!
Você teve 3 cachorrinhos e um nasceu morto. E algumas horas depois, você estava tendo o quarto cachorrinho e minha mãe ajudou no seu parto. E aí nasceram os 3 bebês: a nossa Nina, o Kiko e o Rob. No fim, ficamos só com a Nina e você ficou feliz de novo. E nós também.

E depois continuamos a viver nossas vidas até o dia fatídico que não vou relembrar aqui.
Basicamente, Susi, passei 12 anos da minha vida na sua companhia. E considerando que eu tenho 19 anos, podemos dizer que você passou muito tempo comigo. Tempo demais para que essa perda seja superada tão facilmente.
Eu jamais vou esquecer você e você é totalmente insubstituível. Sinto falta do seu jeitinho carinhoso e da sua personalidade.
Pra mim, você sempre será a melhor cadelinha do mundo.
Eu te amo. Pra sempre.

Penny.
Comentários
8 Comentários

8 comentários:

Lary Yah disse... Responder

Que texto lindo Penny, continue assim ,vc tem talento. Muito sucesso para cpa em!

Beeeeijos
#Nhaaaac >>>http://the-lovers-world.blogspot.com.br/

Lola Mantovani disse... Responder

nossa amei esse texto, você deve sentir muita falta dela neh? o único cachorro que eu tinha que durou bastante tempo tbm morreu e no dia eu chorei muito então minha mãe nunca mais deixou eu ter nenhum outro cachorro, sei como dói você lembrar dele e as lagrimas ainda escorrerem pelo seu rosto.
beijos
http://lolamantovani.blogspot.com.br/

Malena disse... Responder

Nossa, chorei...
adorei o jeito como descreveu a vida com sua melhor amiga(pois é isso que se torna os animais que temos tanto carinho).
Tive uma poodle que morreu faz 2 anos, foi super dificil para todos aqui de casa. Tinha um rato em casa e colocamos queijo com veneno na cozinha, no dia seguinte o rato apareceu morto e ela, que nunca entrava em casa, entrou para comer o ultimo pedaço daquele queijo que sobrara com veneno. Nem 5 minutos depois ela morreu, foi triste, não podiamos fazer nada.
Até hj ainda lembramos dela com carinho, mas para continuar a vida sem tristeza, adotamos a Nika *-* (uma vira-lata grande e fofa, amo ela)
é assim que teve que ser, tudo tem que continuar, infelizmente é a realidade...

http://www.embalaco.blogspot.com.br

Ana Carolina Arantes disse... Responder

Meu Deus, não tem como não se emocionar! Sei como é triste, a minha se foi em setembro do ano passado e faz uma falta...
As vezes chego em casa com o nome dela na ponta da minha lingua, na esperança dela vir correndo me receber com costumava ser e é triste lembrar que, de fato, ela não está mais aqui!
Força pra você, tudo de bom, tá? ♥
http://bolasdemeia.blogspot.com.br/

DCK disse... Responder

ai eu sei como e isso,eu ainda me lembro de quando o meu cachorro se foi

http://floresdemarshmallow.blogspot.com

Jeniffer Yara disse... Responder

Que linda suas lembranças com a Susi, foram bastante anos juntas e achei lindo esse texto, com certeza Susi irá ficar para sempre nas lembranças e você sempre irá amá-la. Sinto muito pela perda dela :/

Beijos
Meu outro lado

Alana. disse... Responder

Lembranças como estas, ficam quardadas pro resto da vida. Como não amar esses pequenos presentes que Deus nos deu! Já passaram muitos cachorrinhos, gatos e peixes na minha vida, mas uma que sei que permanecerá no meu coração, é minha Mel, ela tem 2 anos, apesar de estarmos separadas pela distancia. Conto as horas pra estar com ela. Ela tem um problema de saúde, nem deixo ela ter cria por conta disso, além de já ter passado por muita coisa e quase ter morrido três vezes, mas peço a Deus que ela viva muitos e muitos anos ainda. Maas enfim, te desejo muita força, tá?!

Beijooos ♥

Alice_ e Josy disse... Responder

Oi querida
O seu Blog continua lindo, lindo, lindo!! Não tem como não se emocionar com o texto, é profundo, bonito e triste! Felizmente nunca passei por uma experiência assim e nem quero :/

• http://malucosdaleitura.blogspot.com/
xoxo ♔

Postar um comentário

Evite comentários Ctrl+C Ctrl+V, pois os mesmos não serão respondidos. Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa retribuir a visita! :)

 
© Ultraviolence - 2014. Todos os direitos reservados.
"Listen to the silence, let it ring on."
imagem-logo