SWU 2011: EU FUI

15.11.11

OH YEAAAAAAAAAAAAAH, BABEEEEEEEEEE

Eu fui! Sim, eu fui! Eu fui no SWU dia 13/11/11 - um dia que eu, com certeza, nunca mais vou esquecer na minha vida!
Eu irei narrar um pouco do que eu vi lá e comentar alguns shows. Na certa vocês devem tê-los visto na internet. Se eu estivesse menos quebrada, eu também teria assistido aos shows do dia 14, mas não consegui. Eu estava morta. Sério.

Primeiramente, deixe-me fazer uma ressalva: Eu estava lá na frente, na grade! Siiiiiiiiiim, foi o que vocês leram. Olha eu lá:

Sim, esta sou eu: Penny Lane. Muito prazer! HAHA
Ok, começamos com o Zé Ramalho. Eu gosto da voz do velho e do som do violão nas músicas dele. A melodia fica bonita. A galera foi super legal com ele, apesar de não ser rock. Todo mundo gritava "Zé-Ra" entre uma e outra música e ele ria. Foi demais. O bom é que as músicas dele são conhecidas e deu pra cantar quase todas.


Depois dele, era para ser o show do Ultraje. Mas como vocês devem saber, teve algumas encrencas com o Chris Cornell e o show atrasou. Daí começou o Tedeschi Trucks Band. Olha, de verdade, eu não conhecia essa banda e virei fã número 1 deles. Velho, faltou sair fogo da guitarra! Os caras no sopro estavam demais. E a vocalista com uma voz tão potente que você nem imagina que é uma mulher loirinha e mirradinha que está cantando. Eu curti cada música como se eu conhecesse todas.


Logo depois do Tedeschi, veio o show do Ultraje e do Chris Cornell, que era no outro palco. Eu só ouvi o show e fiquei decepcionada com o Chris. Eu adoro ele no Audioslave e no Soundgarden. Só que ele com carreira solo é uma merda. Ele entrou no palco só com um violão e ainda esperava animar o pessoal... vai nessa.
Depois do show dele veio o meu mais lindo e glorioso Duran Duran! Foi o momento que eu gritei, esperneei, chorei (quando tocou Ordinary World), enfim... Foi perfeito, maravilhoso. O Duran Duran não poderia ter sido melhor. Eles tocaram tudo o que eu queria e interagiram demais com o público, o que eu considero muito, vocês sabem.


Depois do Duran Duran, veio o Peter Gabriel. Ele começou cantando um pedacinho de Heroes, do Rei Bowie. Eu me arrepiei nessa hora e cantei junto. Mas depois ele começou seu show com uma orquestra... e foi um show que não acabava nunca mais porque toda hora ele apanhava um papel e começava a fazer um discurso.
Os fãs do Lynyrd Skynyrd começaram a ficar impacientes com o atraso de 1 hora. Isso inclui a mim.


Mas aí eles entraram, ensinando a todos como é que se agita uma plateia. Eu gritei muito. Foi por causa do Lynyrd que eu perdi minha voz. hahahaha Acho que amanhã ela já deve estar voltando.

Beijos,
Penny Lane.

Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Anônimo disse... Responder

fui na segunda. muit foda!!!

Penny Lane disse... Responder

Eu queria ter visto o Alice in Chains na segunda. (y)

Postar um comentário

Evite comentários Ctrl+C Ctrl+V, pois os mesmos não serão respondidos. Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa retribuir a visita! :)

 
© Ultraviolence - 2014. Todos os direitos reservados.
"Listen to the silence, let it ring on."
imagem-logo