Death to Birth

3.12.00

Death to Birth
Pagoda


From ripe
Do maduro
To rotten
Ao podre
Too real To live
Real demais para se viver
Should I lie down
Eu deveria cair
Or stand up
ou me levantar?
And walk around again
E dar voltas em círculos outra vez

My eyes finally wide open up
Meus olhos finalmente se abriram
My eyes finally wide open shut
Meus olhos finalmente se abriram e se fecharam

To find the found(fount) of sound
Encontrar a fonte do som
That hears the touch of my tears
Que aquece o toque das minhas lágrimas
Smells the taste of all we waste
Sentir o gosto de tudo o que desperdiçamos
Could feed the others
Que poderia alimentar os outros
But we smother each other with the necter
Mas nós sufocamos uns aos outros com o néctar
And pucker the sour, A bittersweet weather
E nós franzimos o ácido, um clima agridoce
It blows through our trees
Isso voa através das nossas árvores
Swims through our seas
Nada pelos nossos oceanos
Fly's through the last gasp we left
Voa através do último suspiro que nós deixamos
On this earth
Nessa Terra

Ohh Ohh Ohhhhh

4x:
It's a long lonely journey
É uma longa jornada solitária
From death to birth
Da morte ao nascimento

Yeaaah...

Should I die again
Eu deveria morrer de novo?
Should I die around
Eu deveria morrer em torno
The pounds of matter
Dos quilos de corpos
wheeling through space
Rodando através do espaço
I know I'll never know
Eu sei que eu nunca saberei
Until I come face to face
Até que eu fique cara a cara
With my own
Comigo mesmo
With my own
Comigo mesmo
With my own
Comigo mesmo
With my own cold dead face
Com meu rosto frio e morto
With my own wooden case
Com minha vida sem conteúdo

Yeaaah...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Evite comentários Ctrl+C Ctrl+V, pois os mesmos não serão respondidos. Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa retribuir a visita! :)

 
© Ultraviolence - 2014. Todos os direitos reservados.
"Listen to the silence, let it ring on."
imagem-logo